Mídia

Índice de Notícias

 

25/06/2009
Mudanças organizacionais no Hospital Santa Cruz
 
——————————————————————————– 
Junho/2009
Hospital Santa Cruz anuncia reestruturação
 
——————————————————————————–
08/06/08
Pacientes estrangeiros ampliam receita de hospitais no Brasil
Fonte:
http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/2008/07/08/ult4477u800.jhtm
——————————————————————————–

11/01/08
Hospital do Coração é o novo sócio do SPCVB
Fonte:
http://www.revistaeventos.com.br/site/Noticias.php?id=2006

——————————————————————————–

21/12/2007
HOSPITAL DO CORAÇÃO SE ASSOCIA AO SPCVB
Fonte: http://www.visitesaopaulo.com/imprensa/press-releases-detalhe.asp?id=125

——————————————————————————–

Prêmio Homem do Ano 2007
Fonte:
http://www.expressaoregional.com.br/julho07/social.html

——————————————————————————–

27/06/2007
Pan-Americano 2007 – Sport Check-up do HCor
Fonte:
http://www.revistavigor.com.br/2007/06/27/pan-americano-2007-sport-check-up-do-hcor/

——————————————————————————–

28-05-2007
André Luís da Silva assume gerência Comercial do Hospital do Coração
Fonte: http://www2.uol.com.br/canalexecutivo/notas07/280520071.htm
——————————————————————————–

Notícias na Íntegra

Mudanças organizacionais no Hospital Santa Cruz
 
por Cylene Souza
25/06/2009
 
Instituição muda presidência e contrata seis novos gerentes
 

Com 70 anos recém-completados, o Hospital Santa Cruz anuncia a reestruturação completa de sua diretoria e gerência. Em eleição de chapa única, Kenji Nakiri assume a presidência da Sociedade Brasileira e Japonesa de Beneficência Santa Cruz, substituindo Paulo Yokota. Além disso, o novo presidente, que também é cardiologista, acumula o cargo de superintendente geral, substituindo Milton Osaki.

Em nível gerencial, foram seis mudanças nos dez cargos gerenciais, incluindo a criação de uma nova gerência de hotelaria. Alexsandra Ferreira Marques foi contratada para a gerência de hotelaria. A executiva acumula experiências em instituições como Unimed Paulistana, Medial Saúde e Intermédica e é docente de Hotelaria, Administração e Marketing Hospitalar nas Faculdades Inesp, Unisa e São Camilo.

Na área de enfermagem, a nova gerente é Maria Claudia Otuzi de Oliveira, que já atuou no HCor, Hospital Montreal, Neomater e Sepaco.

Na gerência de gestão de pessoas, o contratado é Paulo Rogério Prado Silva, que já trabalhou tanto em hospitais como em indústrias de grande porte.

Simone Gondos L. Rodrigues assume a gerência de faturamento, após passar pela Eucatex Mineral, Akzo Nobel e Beneficência Portuguesa de São Paulo, e Sergio Gobatti é o novo gerente de logística.

Como apoio à nova visão estratégica, o Santa Cruz também conta agora com André Luiz e Silva na gerência Comercial e de Marketing. Após 12 anos na Xerox, o executivo começou sua carreira na área hospitalar pelo Hospital São Luiz e seu último cargo foi de gerente comercial do HCor.

A primeira estratégia de Silva será reestruturar a área de marketing, separando as atividades de negócios das administrativas. “Também queremos reposicionar a marca. O Santa Cruz é um hospital bem conceituado, mas precisa de uma ‘embalagem” melhor. Tendo como públicos-alvo os pacientes, médicos, comunidade e operadoras, trabalharemos para que o hospital seja mais conhecido e desejado, o que nos dará mais força para negociar com as fontes pagadoras”, conta o gerente de marketing.

Entre as ações institucionais de fortalecimento da marca estão a criação de uma nova logomarca em comemoração aos 70 anos, a doação de equipamentos para a prática esportiva de idosos ao Parque Modernista, que, em breve, contará também com um orientador para os exercícios físicos, e a participação no Festival do Japão.

Embora tenha uma imagem consolidada junto à comunidade nikkei, a estratégia do hospital será focar na diversificação de públicos. “Hoje, a comunidade nikkei responde por 25% dos atendimentos e fazemos questão de manter esta identidade com a comunidade nipônica. Entretanto, o hospital é nipo-brasileiro e, para crescer, precisa ser aberto a outros públicos. Vamos respeitar nossa história, mas precisamos pensar no futuro”, conclui Silva.  

——————————————————————————–

Pacientes estrangeiros ampliam receita de hospitais no Brasil

UOL Terça-feira, 8 de julho de 2008 – 11h26m

Além das clínicas e consultórios, muitos hospitais também verificam um crescimento no atendimento a estrangeiros. Um exemplo é o Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, que até maio registrou um aumento de 83% nas internações desses pacientes em relação a 2007.Atento a essa demanda internacional crescente, o hospital pretende estruturar nos próximos meses uma área para garantir o suporte a esses pacientes. “Grande parte do mérito por esse crescimento é dos nossos profissionais, que têm buscado manter um bom relacionamento com entidades médicas internacionais e governos de diversos países”, aponta André Luís da Silva, gerente executivo comercial do hospital.

Segundo ele, os angolanos são hoje os mais numerosos, respondendo por cerca de metade dos atendimentos a estrangeiros. Muitos deles recebem apoio de seu governo para se tratar no Brasil, o que ocorre também com parte dos pacientes cubanos que o hospital recebe.Assim como o HCor, o Hospital Sírio-Libanês, também em São Paulo, integrou o Consórcio Saúde Brasil, criado em 2006 para divulgar a expertise médica brasileira no exterior. O consórcio, que contou ainda com os hospitais Samaritano (São Paulo), Moinhos de Vento (Rio Grande do Sul), e Brasília (Distrito Federal), terminou no final do ano passado, mas os frutos do trabalho realizado continuam sendo colhidos.

A receita do Sírio-Libanês com estrangeiros cresceu nada menos que 168% nos primeiros meses de 2008 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em 2007, esse grupo de pacientes foi responsável por 5% do faturamento do hospital, porcentagem expressiva se comparada aos 0,5% registrados em 2006. Oncologia e cardiologia são as especialidades mais procuradas e, entre as nacionalidades, o destaque fica para os norte-americanos, angolanos, paraguaios e franceses.

No início de 2007, o hospital criou um setor de relações internacionais que firmou contratos com mais de 30 seguradoras internacionais. O suporte logístico ao paciente também passou a ser contemplado. A divisão assistencial fornece auxílio para a organização da viagem, com sugestões de acomodação, agendamento de traslado e indicação de passeios para os acompanhantes.

A divisão também é responsável por viabilizar a comunicação entre o paciente/acompanhante e o hospital. “Já investimos mais de R$ 1,6 milhão em cursos de inglês para os funcionários e placas de sinalização no idioma, entre outras ações”, contabiliza Deise de Almeida, superintendente de negócios corporativos e marketing do hospital.

Laboratórios e clínicas também passaram a contratar pessoal mais qualificado. A de Ivo Pitanguy, por exemplo, tem secretárias trilíngües.

Saúde pública

Ainda que em menor escala, o fluxo de estrangeiros pode ser constatado também no sistema público de saúde. É o caso de pacientes com Aids, que vêm em busca de atendimento gratuito e de boa qualidade. “Muitas pessoas, diante da possibilidade de mudar para outros países, optam por ficar no Brasil ou retornam rapidamente ao país por conta do tratamento que têm disponível aqui”, diz Eliana Gutierrez, diretora da Casa da Aids do Hospital das Clínicas de São Paulo.

No Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids, também em São Paulo, a situação não é muito diferente. Assim como o público nacional, os estrangeiros se beneficiam de acompanhamento médico e acesso gratuito ao coquetel anti-Aids.

Entre 1985 e 2005, 658 estrangeiros foram atendidos no centro. Em 2006 e 2007, foram 37 ao ano. Angolanos e bolivianos, seguidos de argentinos e portugueses, aparecem no topo da lista no último biênio.

Fonte: http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/2008/07/08/ult4477u800.jhtm

——————————————————————————–

Hospital do Coração é o novo sócio do SPCVB

sexta-feira – 11-01-2008 – 12:18:51

O Hospital do Coração, um dos mais avançados centros tecnológicos de saúde da América Latina e pioneiro na realização de transplantes cardíacos, é o novo associado do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB). “Com a parceria, queremos reforçar nossa posição de melhor alternativa para atendimento a pacientes de fora de São Paulo, principalmente na área de medicina preventiva”, explica André Luís da Silva, gerente executivo e comercial do HCor.

A instituição já está inserida em materiais de divulgação sobre o turismo de negócios em São Paulo. Recentemente, em novembro, participou do estande Bem Receber, no Festival de Turismo de Gramado. “Parcerias como esta ratificam o potencial do turismo médico e de saúde em São Paulo. Para 2009, por exemplo, conseguimos captar para a cidade o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, que deve receber cerca de três mil visitantes”, lembra Toni Sando, diretor superintendente da entidade.

No segmento de saúde, o SPCVB já tem como parceiros a Associação Paulista de Cirurgiões Dentista – APCD (desde setembro de 2004) e a Feira Hospitalar (desde agosto de 1999).

saopaulocvb@spcvb.com.br Fonte: http://www.revistaeventos.com.br/site/Noticias.php?id=2006

——————————————————————————–

HOSPITAL DO CORAÇÃO SE ASSOCIA AO SPCVB

21/12/2007

Instituição já está inserida em materiais de divulgação sobre o turismo de negócios em São Paulo

Mais uma renomada instituição passa a fazer parte do grupo de associados do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB). É o Hospital do Coração, um dos mais avançados centros tecnológicos de saúde da América Latina e pioneiro na realização de transplantes cardíacos.“Com a parceria, queremos reforçar nossa posição de melhor alternativa para atendimento médico a pacientes de fora de São Paulo. E também é um canal facilitador para nos associarmos a outros parceiros do SPCVB”, explica André Luís da Silva, gerente executivo e comercial do HCor.

A instituição já está inserida em materiais de divulgação sobre o turismo de negócios em São Paulo. Recentemente, em novembro, participou do estande Bem Receber, no Festival de Turismo de Gramado. “Parcerias como esta ratificam o potencial do turismo médico e de saúde em São Paulo. Para 2009, por exemplo, conseguimos captar para a cidade o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, que deve receber cerca de 3 mil visitantes”, lembra Toni Sando, diretor superintendente da entidade.

No segmento de saúde, o SPCVB já tem como parceiros a Associação Paulista de Cirurgiões Dentista – APCD (desde setembro de 2004) e a Feira Hospitalar (desde agosto de 1999). Outras empresas interessadas em se associar à fundação podem buscar informações pelo e-mail saopaulocvb@spcvb.com.br.

Fonte: http://www.visitesaopaulo.com/imprensa/press-releases-detalhe.asp?id=125

——————————————————————————–

Prêmio Homem do Ano 2007

Várias Personalidades, Celebridades e Empresários que encontram-se em posição de magnitude e destaque foram homenageados na entrega do Prêmio Homem do Ano 2.007, em homenagem ao Dia Internacional do Homem, que aconteceu no dia 19 de junho, no Hall Monumental da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, o qual, teve como premissa única homenagear os homens nas mais variadas classes sociais: da saúde, empresarial, artística, jornalística, esportiva, cultural, científica, benemérita, pública, entre outras.

Fonte: http://www.expressaoregional.com.br/julho07/social.html

——————————————————————————–

Pan-Americano 2007 – Sport Check-up do HCor

27/06/2007

Hospital do Coração examinou mais de 300 atletas pré-selecionados para participar do Pan-Americano 2007. Atletas de diversas modalidades esportivas passaram por avaliações clínicas e cardiológicas no Sport Check-up do HCor.

Pela primeira vez o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) decidiu examinar todos os atletas que vão participar dos jogos Pan-Americanos Rio 2007. Cerca de 500 atletas foram pré-selecionados para provas em diversas modalidades esportivas. Dentro deste universo, até agora, cerca de 300 atletas foram examinados pelo Sport Check-up (unidade de avaliação de atletas e esportistas em geral) do Hospital do Coração, em São Paulo.

A equipe de cardiologistas e médicos do Sport Check-up do HCor dirigida pelo Dr. Gilberto Camanho e coordenada pelo Dr. Nabil Ghorayeb – especialista em medicina esportiva, ficaram impressionados com o número de problemas que os atletas apresentaram: 7,6% dos atletas tinham colesterol alto; 2% apresentaram algum problema cardíaco; 6% apresentaram parasitoses; 10% tem prolapso da válvula mitral (anormalidade cardíaca valvar benigna e comum); 15% alimentavam-se de forma incorreta e 4% apresentaram hemangioma (espécie de acúmulo de veias que se forma no fígado).

Segundo o Dr. Nabil, os atletas estão desde agosto de 2006 passando por avaliações cardiológicas, laboratoriais e ortopédicas. “Dentre os exames laboratoriais destacamos várias pesquisas específicas que demonstram o estado imunológico do atleta como, por exemplo, a dosagem de imunoglobulinas – anticorpos do corpo, além de ultra-som de abdômen e vias urinárias. No setor de diagnóstico por imagem, os atletas foram submetidos ao ecocardiograma – que analisa os diâmetros das cavidades cardíacas e a espessura de suas paredes”, explica o Dr. Ghorayeb.

Ainda dentro do pacote de exames, os atletas fizeram o teste cardiopulmonar – que avalia o consumo máximo de oxigênio e determina a faixa ideal de freqüência cardíaca e velocidade de treino. “Colocamos toda a estrutura do Sport Check-up a serviço dos atletas, e eles foram avaliados por profissionais de saúde altamente qualificados – utilizando o que há de mais moderno em termos de medicina do esporte”, ressalta o cardiologista.

Avaliação geral dos atletas rumo ao Pan 07

Segundo o Dr. Nabil Ghorayeb, mais de 40% dos atletas nunca haviam realizado exames clínicos e boa parte destes não tinham sequer noção de alimentação adequada (ingeriam muita carne acreditando que era a única fonte de energia) sendo que o excesso de proteína pode prejudicar alguém que precisa de potência e velocidade no esporte. Em relação à verminose, Dr. Nabil acredita que este fator se explica pelo deficiente saneamento básico em muitas localidades no país. Problemas como infecções dentárias, na tireóide e no fígado, também foram detectados durante os exames. O fator mais preocupante foi dos atletas que apresentaram problemas cardíacos (mas fez o tratamento em tempo hábil e já estão curados e liberados para o Pan). No entanto, nenhum dos atletas foi afastado definitivamente após a realização de exames mais específicos e detalhados do aparelho cardiovascular.

O cenário da saúde no esporte brasileiro

Nos últimos anos, cerca de 1.500 atletas brasileiros realizaram exames clínicos no HCor. Segundo pesquisas e estatísticas da equipe do Dr. Nabil Ghorayeb, após a apresentação dos exames aos atletas, os que mostraram irregularidades foram afastados do esporte para tratamento.

Um estudo do COI (Comitê Olímpico Internacional) apresentado a especialistas em medicina esportiva mostrou que em média 28 atletas de até 35 anos morrem por ano em todo o mundo. Ao longo dos últimos 38 anos de estudo, aponta a pesquisa, morrem mais de 1.100 atletas. Muitos deles já haviam sido afastados do esporte depois de exames diagnosticarem problemas cardíacos. Porém, eles continuavam a praticar suas atividades, mesmo sabendo do risco.

O Sport Check-up do HCor é o único serviço no Brasil que oferece a possibilidade de se realizar toda a avaliação em curto espaço de tempo – em apenas seis horas -, o que facilita a rotina de treinamentos e a agenda dos atletas, esportistas e pessoas que pretendem iniciar suas atividades físicas. São disponibilizados ainda, os resultados em CD-Rom. Assim, o atleta e os médicos das equipes poderão ter acesso à avaliação completa, em qualquer parte do mundo.

“O programa integra três grandes especialidades da instituição: a cardiologia, medicina do esporte e a ortopedia. Ele completa as diversas modalidades de avaliação e orientação de esportistas, executivos, atletas amadores e atletas profissionais com os mais modernos conceitos da medicina do esporte”, explica André Luis da Silva, Gerente Executivo Comercial do Hospital. O HCor está equipado ainda para a realização de cirurgias ortopédicas e de trauma, contando com um pronto-socorro ortopédico 24 horas e um Centro de Reabilitação voltado a esportistas e atletas profissionais, tanto no pós-cirúrgico quanto no tratamento de lesões.

Fonte: http://www.revistavigor.com.br/2007/06/27/pan-americano-2007-sport-check-up-do-hcor/

——————————————————————————–

André Luís da Silva assume gerência Comercial do Hospital do Coração

28-05-2007

O HCor – Hospital do Coração acaba de contratar André Luis da Silva para o cargo de gerente executivo Comercial. Ele será responsável principalmente pela estrutura de relacionamento e negociações com operadoras de saúde, nacionais e internacionais, prevendo a demanda de turismo da saúde, que vem crescendo.

Com 37 anos, formado em Ciências da Computação, pós-graduado em Marketing e MBA em Gestão de Negócios pelo ITA & ESPM, André tem passagens pela Xerox do Brasil, na qual atuou por cerca de 10 anos e liderou negociações com clientes como Siemens, Embraer e Johnson & Johnson, envolvendo países como EUA, Alemanha, França, Hungria, entre outros.

Até recentemente, atuava no Hospital São Luiz como superintendente de Relacionamento com Operadoras de Saúde

Fonte: http://www2.uol.com.br/canalexecutivo/notas07/280520071.htm

One response

29 10 2008
giovanna

como eu faço para conseguir emprego aqui?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: